Os perigos da magia negra e dos rituais de amarração

05/10/2015 09:17

Magia negra e amarrações amorosas: Os perigos da magia negra e dos rituais de amarração
Parte 1
Introdução

“Mas, se os homens forem acorrentados, presos firmemente com as cordas da aflição,Magia amor
e lhes dirá o que fizeram, que pecaram com arrogância.
Ele os fará ouvir a correção e lhes ordenará que se arrependam do mal que praticaram.
Se lhe obedecerem e o servirem, serão prósperos até o fim dos seus dias e terão contentamento nos anos que lhes restam.” 

Embora seja um tema desagradável para espiritualistas do Bem e que apenas trabalham para a Luz de Deus, por indicação dos nossos Guias Espirituais daremos início à publicação de um conjunto de artigos que têm como objectivos compreender por um lado e alertar por outro o conjunto de práticas que vulgarmente são chamadas de “magia negra” e “amarrações amorosas”.

Ao longo de mais de vinte anos de prática temos deparado muitas vezes com as consequências nefastas destas práticas que chocam de forma frontal com algumas das Leis de Deus.

Umas pessoas estão nesta a vida a pagar (e algumas bem caro) por essas práticas em vidas anteriores e outras já estão ou estarão a caminho de pagar, nesta ou na próxima vida a ousadia ou ignorância das suas decisões que resultam muitas vezes do desespero, do sofrimento da solidão ou do simples egoísmo e capricho particular.

Nos tempos que correm, onde pelo menos na imaginação o DINHEIRO tudo parece poder comprar, grande é o número de pessoas Amor magia cisnesque recorre aos chamados rituais de amarração amorosa, e em menor número talvez, aos rituais para prejudicar outros semelhantes, o seja, a chamada “magia negra”.

O facto incontestável é que muitas pessoas (embora não todas), quer os que fazem os rituais, quer os que pedem esses rituais a quem os faz, não têm uma pequena ideia dos riscos que correm. E o mais absurdo ainda, algumas pessoas o fazem pensado que estão a fazer o Bem!

Vamos numa série de artigos explicar alguns pormenores sobre esses fenómenos. Temos como objectivo divulgar a importância das Limpezas Espirituais e das práticas de proteção espiritual assim como chamar à atenção para os perigos da magia negra e rituais de amarração.

Com uma linguagem simples explicaremos os perigos de certas práticas assim como possíveis e terríveis consequências de tais acções, tanto para quem faz como para quem encomenda.

Deus sabe perfeitamente quando as pessoas o fazem por sofrimento ou capricho. Sabe quem decidiu algures no passado dedicar-se a essas práticas por questões financeiras, seja na forma de ambição seja na forma de carência devido à provação das dificuldades económicas. Mas temos de nos lembrar das Leis da Justiça Divina que podem ser implacáveis quando se causa sofrimento ao semelhante. O que fazemos recebemos de volta.

O sofrimento e as dificuldades nas diversas provações de vida, como sabemos, perante a justiça dos homens não admite essa Coração amordesculpa para a prática de crimes. Então porque haveria de haver lugar a desculpas desse tipo perante as leis de Deus?

Além do mais, muitos dos que decidem conscientemente esse caminho, fazendo ou mandando fazer, estão quase sempre em falha de fé, humildade e diligência (procurar respostas, procurar o “porquê” em consultas espirituais da Luz), pois estão a esquecer-se ou a ser incrédulos perante o poder de Deus, que tudo pode fazer acontecer a qualquer momento, mas que decide o dia e a hora conforme um plano de amor e convite à evolução espiritual.

Falaremos também de alternativas aos chamados rituais de magia negra e amarrações. Muitas vezes, mais vale esperar e ser verdadeiramente feliz, do que ser iludido e sofrer por muitos e muitos anos!

Relativamente às pessoas que já fizeram algum desses rituais, daremos conselhos canalizados pelos nosso Guias Espirituais para amenizar ou mesmo apagar essa mancha do seu currículo espiritual.

Para Deus não há erros irreparáveis. Mas a persistência no erro de forma consciente, a prepotência, a provocação e ou “perdido por cem perdido por mil” terá certamente uma factura pesada e difícil de suportar!

Pare agora mesmo e mude a sua Vida.

Deus o abençoará.

 

 

 

magia_negra_amarrações_amorosas
Magia negra e amarrações amorosas: Os perigos da magia negra e dos rituais de amarração 2

Parte 2
O que é a magia?

Os vários tipos de magia. Magia é tão simplesmente sinónimo de espiritualidade. 
Existem várias práticas ou técnicas de espiritualidade, quer para evoluir espiritualmente, quer para fazer pedidos ou atingirzodiaco amordeterminado objectivo. São eles:
– Oração
– Reflexão ou meditação intelectual
– Contemplação ou meditação espiritual
– Rituais
– Danças Sagradas
– Cânticos Sagrados
Etc.
A magia está muito associada aos “rituais”. Os rituais são práticas de fé relacionadas com um certo conjunto de procedimentos que visam atingir determinado objetivo e podem envolver as outras técnicas. Por exemplo, um ritual para a proteção espiritual do lar pode envolver orações, meditação, cânticos, defumação, etc.No fundo um ritual é um conjunto de procedimentos e de regras, muitas vezes com uma sequencia previamente estipulada, que têm um determinado fim. É um protocolo.
Os diversos tipos de magia
Hoje associa-se magia a rituais de espiritualidade o que está correto.
Mas muitas pessoas associam magia a feitiços no sentido de se referirem a práticas espirituais para o mal. E isso já não é assim tão verdadeiro.
Por isso mesmo de fala em “magia negra” e magia branca” ou “magia divina” para distinguir as práticas do Bem e as práticas doMagia amarraçãoMal.Na prática, o que distingue uma da outra é a intenção: ajudar (no caso da magia branca) ou manipular ou prejudicar (no caso da magia negra).Fala-se hoje também de vários tipos de magia como “magia vermelha”, “magia azul”, “magia angelical”, “magia cabalística”, “magia indiana”, etc. Mas mais uma vez, na prática, embora esses nomes não estejam errados, independentemente do pedido tudo se resume a respeitar ou não as leis de Deus, a beneficiar ou a manipular e prejudicar alguém. Por esse motivo e para não complicar decidimos simplesmente separar a magia em branca (que respeita as leis de Deus) e negra (que não respeita nem a vontade nem as leis de Deus).
 
 
O que é a magia branca e a magia negra?
A Magia Branca ou Divina
Resumindo, “magia branca” é todo o ritual espiritual que tem como finalidade ajudar alguém. Pode estar relacionado com saúde,Mestres amor feitiçoprocura de emprego, procura de amor, proteção espiritual, ajudar nos estudos, abrir caminhos para certas realizações…A magia branca ou divina está exclusivamente associada à prática do Bem e da Caridade. O Bem é aquilo que ajuda a melhorar algo, a beneficiar uma determinada situação considerada desejável, justa e boa. É aquilo que promove o bem-estar, a reconciliação, o encontro positivo, que trás algum tipo de benefício, de evolução, de alegria, de felicidade…Os rituais da chamada magia branca recorrem a seres de luz, a santos, anjos e outras entidades como Orixás, espíritos humanos desencarnados…

As consequências da Magia Branca, quando respeitam todos os critérios são altamente positivas.
A pessoa é abençoada de alguma forma mesmo que o pedido não possa ser atendido por algum motivo. Como Jesus dizia de alguma forma, amealhou mais alguma coisa ao seu “tesouro no Céu”.

Ficará registado esse pedido. E os pedidos são levados muito a sério no Céu.

Pessoas que cultivam o hábito de orar e fazer pedidos para o Bem recebem muitas vibrações divinas na sua vida. São muito mais feitiço amorprotegidas e assistidas no seu dia-a-dia por espíritos da luz ao serviço de Deus (só o facto de fazer um pedido para o Bem é quase uma garantia absoluta de ficar em protecção e em paz durante alguns momentos pelo menos).

O seu karma, por muito “pesado” que seja é amenizado vai sendo apagado ao longo do tempo, bastando que para isso todas as outras coisas na sua vida estejam em harmonia com as leis de Deus.
Certas provações que estão previstas podem também elas serem amenizadas ou mesmo serem perdoadas.

 

A Magia Negra
A magia negra está associada ao Mal e à manipulação de alguém.

Antes de continuar importa fazer a ressalva que muitas pessoas pensam que certos rituais de “encanto” e “ilusão” não fazem parte do Mal quando visam a felicidade de alguém. É o caso das amarrações amorosas.

Mas os Guias Espirituais ao serviço de Deus não admitem essa distinção. Dizem que para Deus, qualquer intensão de iludir a consciência de alguém pelas suas diversas formas (emocional, mental, espiritual) que interfere nos caminhos considerados normais e admissíveis, ou, a interferência no livre arbítrio e liberdade de escolha de alguém é considerada uma prática do Mal e tem repercussões karmicas.feitiços amor
Falaremos disso mais adiante.

Dito isto, “magia Negra” é todo o ritual que pretende manipular um ser humano ou mesmo prejudica-lo. Sublinhamos que certos rituais não visam prejudicar de forma clara alguém mas sim manipular, subjugar um ser humano à vontade de outro.

São considerados “negros” pois não são realizados pela Luz, isto é, por seres de Luz ao serviço de Deus como santos, anjos, mestres como Jesus… mas sim por seres que habitam os planos espirituais mais próximos do plano espiritual humano e por seres que habitam os planos inferiores, ou seja, planos das chamadas trevas (quando mais inferior o plano menos luz existe nesse plano).

Os próprios seres que atentem esses pedidos têm um aspecto acinzentado e mesmo negro (porque não têm luz). Alguns apresentam-se aos videntes vestidos de roupas vermelhas e outros de roupas pretas.

Esses seres de aspecto negro devem ser distinguidos das entidades que se apresentam com um aspecto de terem tido uma encarnação na raça negra. Uma entidade com aspecto de raça negra ao serviço de Deus emite vibrações positivas, de paz e podem revelar uma aura luminosa.

Os que estão ao serviço do Mal (com aspecto de raça negra ou outra) emitem vibrações diferentes mas que podem ser variadas. feitiços amor anjosUns emitem vibrações de seriedade enquanto outros de brincadeira. Outros produzem a sensação de medo (ou respeito pelo medo o que já é uma advertência a quem os chama). Outros ainda estimulam a vaidade e a sensação de omnipotência a certas pessoas, fazendo-as querer que tudo podem alcançar pela magia negra e feitiços de toda a espécie. Basta pedir! É aliás esta a maior armadilha da magia e de linhas espirituais cuja prática recorre essencialmente a rituais do gênero. 

Estes seres não estão ligados às hierarquias da luz. Não fazem qualquer consulta aos Seres Superiores perguntado se podem ou não fazer determinado “trabalho”. Agem como se não houvesse uma ordem divina, como se não houvesse Deus, como se não houvesse karma, como se não houvesse contrato “reencarnacional” com Deus…

Alguns afirmam mesmo que não existe Deus.

De forma mais ou menos velada estes seres não fazem nada de “graça”. Em certos rituais eles são “pagos” de alguma forma. Seja pelo oferecimento de velas, comidas, bebidas…

Mas o que muitas pessoas não se dão conta é que eles exigem muito mais do que aquilo que é oferecido nos rituais.

Em primeiro lugar, o maior “recebimento” com que muitos deles se deliciam é observar alguém a cometer um erro, a procurar amor amarração fortealgo que vai de encontro às leis de Deus.
Facilmente eles vêm as vibrações das pessoas a diminuírem, a alma a afastar-se de Deus. Verificam a aura a encolher, as forças divinas a afastarem-se. Isso leva ao enfraquecimento das protecções e esses seres mais facilmente podem depois manipular e vampirizar essa pessoa.

Geralmente estabelecem uma relação espiritual de vampirismo energético, tanto com quem faz os rituais como quem manda fazer. Sugam as energias dessas pessoas e começam a envolve-la como certas ilusões que resultam num afastamento de Deus e perda das protecções superiores.

Aos poucos dominam uma parte do consciente dessas pessoas e sem as pessoas se aperceberem começam a abdicar de uma parte do seu livre arbítrio. E as consequências podem ser muitas e a seu tempo nefastas.

Toda essa panóplia de consequências leva de forma mais ou menos imediata a alterações da personalidade que resultam em amarração infalívelcomportamentos e atitudes erradas. Há pessoas que começam a fazer pequenos crimes, outras assumem posturas erradas em alguma coisa do seu quotidiano (por exemplo, abusam do poder no trabalho sendo maus chefes ou patrões, tornam-se maus conjugues…). Numa expressão, assumem mais fortemente o serem “más pessoas” ou tornam-se más pessoas (fruto do desequilíbrio espiritual que se inicia ou acentua).

Voltaremos às consequências mais adiante pois por agora é importante abordarmos outros assuntos.

 

 

 

 

 

 

magia_negra_amarrações_amorosas

Magia negra e amarrações amorosas: Os perigos da magia negra e dos rituais de amarração 3
Parte 3

Karma amoroso

Antes de continuarmos a abordar os temas destas publicações e compreender a gravidade ou atrevimento de certas práticas espirituais, importa compreender o que nos trouxe à Terra.

 

Para que viemos à Terra?

Muito há a dizer sobre este tema. No entanto, apenas abordaremos as questões que mais interessam para os assuntos a que nos magia definitiva de amortemos vindo a referir.

Em primeiro lugar há a dizer que a vida na Terra é um assunto muito sério. As pessoas que não estão suficientemente espiritualizadas podem não ter consciência disso mas uma encarnação neste mundo é uma OPORTUNIDADE que Deus nos dá para evoluir e temos de prestar contas por essa oportunidade.

Milhões e milhões de almas anseiam por voltar a viver na Terra pois só assim podem evoluir e alcançar mais paz, liberdade e felicidade.

Basicamente evoluímos através das seguintes práticas:
– Aprendizagens ou seja adquirindo conhecimento
– Experiências ou seja adquirindo sabedoria
– Fortalecimento através de provações
– Expiação do más acções do passado com compensação direta ou indirecta a pessoas que prejudicamos no passado ou alguém que ocupará simbolicamente esse lugar
– Colaboração através de tarefas (TRABALHO, cuidar de filhos, etc.)magia eterna feitiço amor amarração
– Prática do Bem
– Aperfeiçoamento das virtudes e da Sintonia Divina (desenvolvimento da Fé e da Espiritualidade)

  

O que acontece antes de alguém nascer como bebé?

 

Antes de nascermos há um grande TRABALHO de reflexão sobre como será a próxima vida.
Há muitas reuniões espirituais como os chamados “Guias” e “Mestres Espirituais”, que são almas mais evoluídas e que nos ajudam a planear a próxima vida. Esses seres irão nos acompanhar em espírito ao longo da vida na Terra. Teremos como eles posteriormente muitas reuniões enquanto vivermos na Terra para pequenos balanços de como estão a correr as coisas na vida atual, receber orientações, acordar certos ajustes ou decisões importantes. Algumas dessas reuniões acontecerão durante o sono do corpo. Outras acontecerão mesmo durante o estádio de vigília (nesses momentos a pessoa pode sentir-se “ausente”, sonolenta).

Nesse planeamento são estudados e escolhidos vários itens, tais como:bruxaria amor
– Escolha dos pais e país a reencarnar
– Lições a aprender
– Pessoas que provavelmente irá encontrar
– Aprendizagens a realizar
– Acontecimentos de vida marcantes
– Benefícios, proteções, limites e desafios
– Pessoas com quem se envolver amorosamente
– Casamento e filhos (ou ausência)
– Actividade profissional
– Provações a enfrentar
– Como a vida poderá terminar e em que circunstâncias
– Etc.

 

O Contrato ou Missão de Vida 

Quando todos os itens importantes da futura encarnação são acordados a pessoa assume um Contrato com Deus antes de nascer. amarração forteSó assim poderá nascer como ser humano. Uma vida na Terra nos é dada depois de nos comprometermos a cumprir o tal Contrato com Deus.

Esse Contrato com Deus também é conhecido por “destino” ou “missão de vida”.

Uma vida é algo muito sério, repetimos. Um corpo só nos é dado depois de realizado um contrato.
Imagine-se dar para as mãos de alguém um avião para tripular com dezenas de pessoas a bordo. É algo muito sério não é?
É preciso um responsável ou conjunto de responsáveis averiguar se determinada pessoa tem a exigida competência para ter essa oportunidade.

Pois acontece com a vida na Terra algo análogo. É preciso escolher bem uma vida e temos de ser ajudados por almas mais evoluídas e em ultima instância por Deus.

Tudo tem de ser muito bem ponderado. Não podemos usufruir de recursos e benefícios para os quais não estamos preparados amarração que funcionanem sofrer provações que se revelariam superior às nossas forças. E os próprios pais também têm de ser levados em consideração pois também eles têm o seu Contrato e karma.

Para terminar este ponto resta dizer por agora que nesse Contrato também está incluído um acordo sobre o número de degraus da Escada até Deus caso a pessoa cumpra esse contrato. No caso da pessoa não cumprir a totalidade do Contrato ser-lhe-á permitido subir determinado número de degraus dessa escada consoante o Julgamento efectuado depois de voltar à Casa do Pai.

É também possível não subir nenhum degrau caso a pessoa tenha feito muitas coisas más e pouco ou nenhum Bem.

 

Um vida: um contrato e um karma

Após o que foi dito atrás, resta por agora dizer que ao nascermos trazemos conosco um Contrato ou missão e um karma.ritual de amor

Chamaremos karma a todas as limitações, bloqueios, áreas de vida fechadas ou cujas dificuldades são sentidas pela pessoa. O karma está relacionado com omissões e/ou más acções do passado.

Por exemplo, determinada pessoa em vidas anteriores, seja como mulher seja como homem não respeitou dignamente o conjugue. Umas vezes não se esforçava para fazer o outro feliz, outras vezes desertava dos seus compromissos assumidos, seja através da fuga, do que chamamos divórcio (não autorizado superiormente), etc.

Nesta vida a pessoa pode ter sido aconselhada a ter muitas dificuldades em ser feliz no amor ou não conseguir encontrar o amor. Muitas vezes é a própria pessoa que pede para sofrer essa provação antes de nascer. Então os mestres deixam e isso fica a fazer parte do seu Contrato.

O que acontece quando alguém faz um pedido espiritual a Deus ou a seres de luz que servem Deus e respeitam as Suas regras?

Quando alguém em oração, pensamento, ritual ou outra prática faz um pedido espiritual ao Bem (por exemplo, encontrar um simpatia amoramor), o seu pedido é imediatamente registado e analisado.

É muito frequente serem convocadas reuniões no Céu para decidir sobre o pedido realizado por uma pessoa de forma consciente ou pela própria alma da pessoa (geralmente a mente da pessoa não tem conhecimento disso).

Nessas reuniões são analisados os pedidos tendo em atenção basicamente 3 elementos:
– O Contrato com Deus da pessoa,
– O seu karma (limitações e provações a enfrentar), e obviamente,
– O pedido

Como é fácil de entender, o pedido será analisado tendo em atenção o Contrato e o karma da pessoa. E muitas vezes isso limita tomada de decisão dos mestres a não ser que se esteja perante um imprevisto, um dado novo, a quebra de compromisso de uma terceira pessoa, etc.

EXEMPLOS
Exemplo 1

A pessoa A combinou com a pessoa B, antes de ambas nascerem como seres humanos, relacionarem-se afectivamente, atrair ser amadoconstituírem família e terem dois filhos.

Durante a juventude a pessoa A apaixonou-se pela pessoa B e esta também ficou apaixonada pela pessoa A. No entanto, a pessoa B desviou-se do compromisso assumido. Escolheu casar com uma terceira pessoa a que chamaremos pessoa C.

Apesar dos sinais a pessoa B não voltou atrás na decisão de casar com a pessoa C. Os seus Guias e Deus durante semanas a fizeram sentir que a pessoa certa era a pessoa A. Sonhava com a pessoa A. De vez em quando tinha consciência de estar a pensar na pessoa A, etc. Vários amigos deram a opinião que a pessoa A estava a lutar contra os seus sentimentos. Não estava a seguir o coração.

Mas apesar dos esforços dos mestres a pessoa A foi irredutível. Preferiu casar com a pessoa C por algum motivo. Por exemplo, concluiu que a pessoa C era mais bonita, ou mais rica… ou devido a outro interesse qualquer ou até capricho.

Na prática, a pessoa B quebrou o compromisso.

Então como fica a pessoa A nesta história?

A solução é geralmente fácil, pelo menos para a alma. Há sempre várias possibilidades. A pessoa A com a ajuda dos Mestres da amarrar pessoa amansarLuz falarão com outras almas disponíveis e que geralmente (embora não obrigatoriamente) também tenham alguma questão karmica que possa ser resolvida casando com a pessoa A. A pessoa A deve desligar-se da pessoa B, sarar as feridas se for o caso, virar a página e abrir-se a novas possibilidades.

No entanto, para haver um relacionamento com outra pessoa tem de haver uma avaliação e a bênção de Deus. Só assim as pessoas poderão ser felizes. Depois disso, como é óbvio, terão de fazer a sua parte.

 

Exemplo 2
Imaginemos que uma pessoa foi abastada em certa vida. Tinha DINHEIRO e poder mas abusou desse poder e fez muitas coisas erradas. Depois de desencarnar e voltar para a Luz decidiu que na próxima vida iria ter problemas económicos para aprender a saber dar o devido valor ao dinheiro.

No entanto, quando estava encarnada as provações pela FALTA DE DINHEIRO a levaram a revoltar-se sobre o caminho que ela própria escolheu e pediu a Deus para alcançar fortuna no futuro da vida actual.trabalho magia amor feitiços

Nestes casos, os pedidos são obrigatoriamente analisados mas o mais certo é o pedido não poder ser atendido, pelo menos na totalidade pois “os Contratos são para se cumprirem”. Mas pode acontecer que as provas sejam amenizadas e algo melhora na vida financeira da pessoa.

 

Exemplo 3
Outro caso é das pessoas com certas deficiências físicas. Raramente poderá existir um “milagre” pois além de “os contratos são para se cumprirem” isso iria contra a ordem natural das coisas, incluindo das Leis Naturais.

 

magia_negra_amarrações_amorosas

Magia negra e amarrações amorosas: OS PERIGOS DA MAGIA NEGRA E DOS RITUAIS DE AMARRAÇÃO 4

PARTE 4

Depois de termos abordado alguns assuntos fundamentais sobre as leis de Deus e como Deus e os Anjos, Santos, Mestres Espirituais atendem e analisam os pedidos, vamos agora dar algumas indicações sobre a causa de certos rituais, incluindo a magia negra e as amarrações serem consideradas graves e poderem gerar um karma mais ou menos doloroso.

OS PEDIDOS PARA DOMINAR ALGUÉM

Começamos pelos rituais de domínio.

Um ritual para dominar alguém, vulgo “rituais de domínio”, “rituais para amansar”, “ou comigo ninguém pode” por exemplo, visam essencialmente fazer vergar a vontade de uma pessoa à vontade de outra.

Em termos práticos o desejo pode ser fazer com que uma determinada pessoa não tenha consciência de que está a ser usada (e abusada), ou para que ela deixe de ser violenta, ou que fique fraca perante a presença e sugestões de outra pessoa… São apenas alguns exemplos.

São por exemplo conhecidos casos onde uma pessoa deu a fortuna de família a um amante, a uma prostituta. Em casos mais raros deixou a herança ou uma parte da herança a uma pessoa que não os familiares mais diretos.

Noutros casos a pessoa faz ou pede a alguém esse ritual para o marido não passar tanto tempo na boémia. Ou para deixar de ser agressivo.

Outras pessoas pedem para um colega de TRABALHO, ou chefe, ou mesmo o patrão ficar dócil.

 

PORQUE É “PROIBIDO” PERANTE AS LEIS DE DEUS DOMINAR ALGUÉM?

Perante as leis de Deus somos seres livres, com livre arbítrio.
Deus não domina nenhum ser, nem sequer os Anjos. Deus criou as almas inteligentes e com livre escolha e institui essa Lei. Nenhum anjo ou santo pode dominar outra alma.

Então, como se atreve o ser humano, tão pequenino perante a lei de Deus, querer dominar outra pessoa?

Como se atreve a querer dominar quando nem os anjos nem os santos o podem fazer?

Torna-se portanto óbvio que se trata de uma infracção grave. Quem domina ou lubrifica um semelhante, seja fisicamente, mentalmente, energeticamente, espiritualmente e até socialmente, pode contrair um karma negativo e mais tarde ter de passar pela mesma situação que causou a outra ou outras pessoas.

EXCEÇÕES
Tal como nas leis terrenas, perante as leis divinas existem exceções.

Por exemplo, as leis terrenas prevêem a perda de liberdade a pessoas que cometem crimes.

É também aceitável privar crianças e pessoas com deficiência mental de certo tipo de liberdades e impedir que cometam certas acções. O mesmo com pessoas alcoolizadas, sob o efeito de drogas…

Mas em todas as exceções a pessoa tem de ser tratada com dignidade e respeito.

Assunto mais fácil pois ninguém suficientemente esclarecido duvida que não se deve prejudicar ou dominar nenhum semelhante.

PERIGOS DOS RITUAIS PARA DOMINAR ALGUÉM

As consequências dependem dos pedidos, da verdadeira intenção e de como o pedido é feito.

Por vezes não existem consequências graves.

CASO 1. Alguém faz o pedido a Deus, Anjos, santos… para dominar alguém.
Neste caso geralmente não existem consequências graves porque simplesmente os pedidos não são atendidos. É claro que fica uma anotação no Céu daquele pedido.
Deus e os seres da Luz irão analisar o pedido e a justiça desse pedido.

Mas algo pode acontecer. Por exemplo, se concluírem que a pessoa está em sofrimento e existe alguma justiça no pedido (por exemplo alguém está a ser injusto, um marido que é violento…) alguma coisa será feita sim, mas RESPEITANDO AS LEIS DE DEUS.

Os Guias espirituais podem por exemplo libertar a pessoa de alguma obsessão espiritual. Podem equilibrar a sua energia e mente, etc. Ou podem fazer nascer o desejo na pessoa que fez o pedido para procurar ajuda numa consulta espiritual, num psicólogo, na polícia… dependendo da situação.

Sem dúvida, a forma MAIS SEGURA de fazer certos pedidos (ou melhor TODOS OS PEDIDOS), que inclui o facto de não correr riscos de contrair karma negativo, É FAZER PEDIDOS DIRETAMENTE A DEUS.

Muitas vezes, por impaciência, sofrimento, as pessoas só vêm uma saída: fazer o Mal. Mas diz a experiência que na esmagadora maioria das vezes, um pouco de calma e lucidez lhes mostraria caminhos e saídas racionais, justas e sem se prejudicarem.

Desde dialogar com a pessoa ou pessoas envolvidas, fazer prevalecer os seus direitos através da justiça, a procurar conselhos, muitas vezes, muito poderia ser feito em vez de cair em certas tentações, que muitas vezes também, não passam de caprichos de um ego orgulhoso e ferido.

É certo que por vezes parece que não existe saída. Parece que se está num beco sem saída.

Mas na maior parte dos caso não é isso que acontece.

Há provações que têm de ser enfrentadas e não se deve duvidar nunca do poder de Deus que a qualquer momento pode alterar a situação, consoante o karma e contrato dos envolvidos que já estudamos.

Para Deus não há impossíveis.

CASO 2. Alguém faz o pedido a seres do mal, a entidades que não conhece ou que desconhece as consequências de se fazerem pedidos.

Aqui o caso pode ser mais grave mas desde já queremos sublinhar algo sumamente importante:
– Perante o poder de Deus nada nem ninguém pode nada.
– Quando um pedido a seres do mal é feito, nada pode acontecer se Deus não permitir.
– Nem que se justassem um milhão de feiticeiros da pior espécie com os pactos se sangue mais reforçados com as forças mais poderosas das trevas, um simples pensamento de Deus ou do Anjo da Guarda pulverizava qualquer ataque. Simplesmente NADA ACONTECE quando Deus não quer que nada aconteça. Como diz certo ditado, “Quando Deus não quer o diabo não come.”
!Nunca se esqueça disto!

Dito isto, a melhor forma de se proteger é levar uma vida de boa moral, praticar o Bem e esforçar-se para evoluir espiritualmente através do estudo e da prática espiritual.

Assim fazendo, pode estar certo que só sofrerá certas provas:
– Se fizer parte do seu contrato ou karma, ou,
– Se Deus permitir dar algum tipo de lição, ou,
– Deus julgar que aquela provação o irá fortalecer.

E ainda assim, só passará a percentagem do tal trabalho ou TRABALHOS do mal que Deus decidir.

“Não cai um cabelo de uma cabeça humana ou uma folha de uma árvore sem que Deus saiba e o permita.”

Portanto, quando na pior das hipóteses alguém for atingido por algum tipo de mal, não se deve esquecer que Deus está atento e se está acontecer, há certamente uma mensagem, uma lição a aprender. Ou uma fortaleza a desenvolver.

Continuando agora sobre o CASO 2.
Quando alguém faz um pedido a seres do mal, seres confusos quanto às leis de Deus, ou seres que “tanto fazem o Bem como o Mal”, a primeira coisa que está a acontecer é uma revelia às Leis de Deus.

Só Deus e os Seres instituídos dessa missão por Deus (os chamados “Guias” e “Mestres Espirituais”, Jesus, o chamado “Conselho Karmico”…) têm autoridade e permissão de Deus para analisarem e tomarem alguma decisão relativamente a um pedido espiritual. Só eles conseguem ter acesso aos dados importantes e indispensáveis para tomar uma decisão (o Contrato com Deus, o karma dos envolvidos, etc.”). E só eles conseguem saber o que pode ou não ser feito relativamente a esse mesmo pedido, respeitando as leis de Deus e não prejudicarem consciente ou inconscientemente determinada pessoa.

Os chamados seres do mal muitas vezes estão-se nas tintas para a autoridade de Deus, para a justiça, se vão ou não prejudicar alguém ou interferir no karma da pessoa, se a vão desviar dos seus compromissos para com Deus, o Deus que lhes deu a vida, se pessoa tem determinado contrato (que elas não sabem qual é), entre muitas outras ousadias.

Como se vê, é algo muito grave. É como querer fazer o papel de Deus, sendo juiz e executor.
Fazendo uma analogia precisa embora muitíssimo pobre dada a diferença abismal de pureza, justiça, bondade e amor entre uma situação e outra, a ação dos seres que fazem o mal é comparável à justiça das piores prisões deste mundo onde se vêm criminosos com a prepotência de serem juízes e executores de penas, fazendo-se substituir à justiça maior, essa sim lícita, dos tribunais e das regras processuais adequadas.

É certo que algumas pessoas não têm essa consciência. E nesse caso as consequências podem não ser tão graves. Mais dependerá do mal que for feito.

Mas outras pessoas sabem que estão a ser rebeldes. Sabem perfeitamente que de nada lhes valia estarem a pedir a um santo para dominar uma pessoa contra a sua vontade. Sabem que o pedido não seria atendido e isso seria uma perda de tempo.

Então, por algum motivo, revolta ou aspirações financeiras por exemplo, fazem esses pedidos aos seres que falamos atrás.

Por enquanto não vamos abordar em detalhe como esses seres atuam. Por agora apenas dizemos que a pessoa ao fazer ou pedir para fazer certos TRABALHOS de magia negra regra está automaticamente a perder proteções divinas/angelicais e a abrir uma porta do seu sistema energético a essas entidades.

Devido a mecanismos naturais que um dia fazemos intenção ilustrar, a pessoa diminui a sua vibração, afasta-se de Deus, a aura encolhe e enfraquece, perde brilho e torna-se mais escura.

As consequências disso, caso a pessoa persista nesse caminho, são inúmeras. E todas elas más. Além da dívida karmica contrairá a obrigatoriedade de sofrer no futuro certas provações (consoante o mal e prejuízos que sejam causados). A pessoa torna-se vulnerável à influencia e vampirismo energético de tais entidades (e por vezes do próprio mago negro). Alguns dos sinais são perda de vitalidade, enfraquecimento dos órgãos internos com consequentes problemas para a saúde. É notório o número de pessoas que se dedicam à magia negra com graves problemas de saúde, contraídos em alguns casos numa idade jovem.
As outras consequências são azares de toda ordem na sua vida, isolamento social, viver num “mundo próprio”, falsa sensação de “omnipotência”. Algumas pessoas mais tarde ou mais cedo têm surtos psicóticos e contraem cancro ou morrem de acidentes “estranhos”.

Quanto à pessoa que faz o pedido, muitas vezes atrai para a sua vida justamente o contrário do que pediu. Conhecem-se muitos casos onde o marido violento fica ainda mais violento ou no TRABALHO a pessoa é ainda mais “espezinhada”.

No trabalho de alguns magos negros as mesmas entidades que fizeram certos favores são as mesmas que num ataque de loucura, inveja, ou pressão para a pessoa pagar mais dinheiro para “reforçar” o trabalho, desfazem o trabalho e por vezes a situação negativa volta de uma forma mais caótica.

E para terminar pois este artigo já vai longo, damos duas informações importantes.

A primeira é que muitas pessoas que fazem magia negra cobram dinheiro mas não fazem os TRABALHOS. Outras, devido à fraqueza espiritual em que se encontram, exauridos pelo vampirismo das entidades com que entretanto se aliaram (e não existem nenhum espiritualista do mal, nenhum mago negro que saiba verdadeiramente com que entidades trabalha, qual o seu número exato e quais as que o obsidiam na sombra sem se darem a conhecer), não têm força anímica para fazem os TRABALHOS ou fazem pequenos rituais “à pressa” para descargo de consciência. É que o mal também dá trabalho a fazer!

A outra informação é que numa grande parte dos casos em que algo melhora, apesar dos louros não serem entregues a quem de direito, tal não se deve à intervenção das forças do mal mas sim às forças do Bem!

Se tem algum problema urgente e de aparente resolução difícil, antes de cair na tentação de recorrer a serviços das trevas pense bem.

Porque não orar a Deus e se necessário recorrer aos conselhos de um espiritualista do Bem?

 

 

magia_negra_amarrações_amorosas

Magia negra e amarrações amorosas: Os perigos da magia negra e dos rituais de amarração 5

Parte 5

AS AMARRAÇÕES

O SÃO AMARRAÇÕES?

Amarrações são rituais de união energética de uma ou mais pessoas e têm geralmente um dos seguintes objectivos:
– Bloquear a vida de uma pessoa
– Prender a pessoa a uma situação (por exemplo, EMPREGO)
– Fazer com que alguém goste de uma determinada pessoa (amarração amorosa e/ou sexual)

As amarrações são executadas geralmente utilizando um ou mais dos seguintes elementos:
– Utilização de cordas astrais (que são facilmente visíveis a certos CLARIVIDENTES) e outros materiais
– Obsessão mental e/ou emocional por parte de entidades negras (geralmente)
– Obsessão mental e/ou emocional de quem faz o ritual e/ou de quem faz o pedido
– Vampirismo energético para deixar a pessoa fraca, sem vontade
– Utilização de matérias como pós, substâncias corporais

COMO TIVERAM A ORIGEM AS AMARRAÇÕES?
As amarrações feitas pelo mal tiveram origem na observação e imitação do TRABALHOdos Anjos e outros seres da Luz ao serviço de Deus.

Temos como exemplo as amarrações amorosas. Os seres do mal repararam que os Anjos estabeleciam certas ligações energéticas entre as pessoas. Essas ligações são percebidas por alguns VIDENTES como douradas, brancas, prateadas… São luminosas.

Só que essas ligações eram e são realizadas pelos Anjos para o Bem e geralmente para o equilíbrio e felicidade das pessoas. E são utilizados matérias astrais puras, luminosas. São efectuados por vontade de Deus e/ou por pedido das pessoas envolvidas. Por exemplo, para se enamorarem e constituírem família.

O mal, ao ver esses trabalhos dos Anjos, descobriu que também poderia fazer algo semelhante, só que por revelia às leis de Deus e utilizando geralmente materiais negativos e até mesmo prejudiciais.

Vamos fazer uma comparação.
Um médico do bem faz uma cirurgia em determinada pessoa. Mas para o fazer estão reunidos certos elementos, tais como:
– O médico tem conhecimentos para fazer a cirurgia
– Tem autorização da sociedade para exercer essa missão (dada por uma faculdade de medicina)
– Faz a cirurgia respeitando o livre arbítrio da pessoa
– Utiliza materiais de excelente qualidade e devidamente esterilizados
– Faz todos os procedimentos de forma responsável e cuidadosa pois sabe que está perante um ser humano e que se algo correr mal a sua vida profissional e pessoal pode correr riscos

Uma pessoa do mal observa como o médico faz e imita o médico, operando uma pessoa contra a sua vontade, em circunstâncias opostas:
– Não respeita as leis de Deus e faz algo para o qual não está nem habilitado nem autorizado a fazer
– Não respeita o livre arbítrio da pessoa a quem faz a cirurgia, e como se isso não bastasse,
– Utiliza instrumentos impróprios como facas com ferrugem retiradas do lixo e sem serem devidamente esterilizadas pondo em risco a vida da pessoa
– Muitas vezes não têm qualquer preocupação se a pessoa vai ficar doente e até poder morrer

É o egoísmo numa das suas expressões mais mórbidas.

Sem querer falar demais, esta comparação é suficiente para distinguir o trabalho dos Anjos do trabalho das forças do mal.

PORQUE OS SERES DO MAL FAZEM AMARRAÇÕES (ENTRE OUTRO PEDIDOS)?
Geralmente, quase sempre, em 90 por centos dos casos, em troca de algo.

Nesses 10 por cento estão as almas humanas assumidamente no mal e basta verem alguém a fazer algo contra as leis de Deus para se sentirem satisfeitas.
É como um criminoso que se sente bem quando se junta a outro ou outros criminosos. Sentem que não estão sós no Mal!

Mas geralmente só recebendo algo em troca eles ajudam nesses pedidos. E esse algo em troca pode ser um ou mais dos seguintes itens:
– Vícios como álcool, tabaco, comida, sexo…
– Condutas erradas. Fazer o mal e provocar nas outras pessoas emoções como raiva e ódio leva as pessoas a emitirem essas energias e muitos seres do mal absorvem essas energias com as quais se alimentam
– Vampirismo energético. Como esses seres não podem receber luz divina encostam-se a pessoas que fazem esses pedidos e rituais para que com ou seu o seu conhecimento lhes tirarem vitalidade e energias de toda a espécie.
– Para agradar aos chefes do Mal. Muitas almas de livre vontade se juntam a outras almas para fazer o mal, umas por prazer outras para se sentirem seguras pois para quem anda nas trevas, é um perigo muito grande não pertencer a um dos grupos (podem ser violentadas, torturadas, presas em locais escuros e indignos, levadas à loucura., etc.)
– Por escravatura. Devido a erros e sentimentos de culpa há almas que são ardilosamente convencidas por outras almas astutas que Deus não tem misericórdia delas e que por isso não têm salvação possível. Como não têm salvação apenas lhes resta juntarem-se ao mal, pelo menos para sua protecção. Em certos casos trata-se de uma autêntica relação de submissão-escravatura.
– Aproveitarem-se da confusão das almas que acabaram de “falecer”. Algum magos negros mandam pessoas aos cemitérios tirar nomes de pessoas recentemente falecidas. O objectivo é chamar essas almas e aproveitarem-se do seu estado de confusão (quando tal é possível) para as enganarem, fazerem falsas promessas como voltarem à vida) para assim lhes pedirem favores.
– Pactos com o mal (incluindo os pactos de sangue). Nesses pactos o mago de livre vontade (ou assim pensa ele) decide juntar-se a um grupo de seres das trevas. Eles fazem-lhes favores e ele quando “falecer” promete que irá juntar-se como alma desencarnada a esse grupo. É o célebre “vender a alma ao diabo” que os antigos falavam. Muitos magos não têm consciência desse destino e outros têm a intenção de enganar esses seres do mal quando a sua hora chegar. Alguns começam a orar e a fazer o Bem na ultima parte da sua vida para que Deus os livre desse destino. Umas vezes dá certo. Outras não!

DUAS QUESTÕES PARA TERMINAR

Para terminar por hoje, chamamos à atenção de dois pontos fundamentais. Um deles é a questão energética.

De facto, o que está por detrás de muitas acções é a energia. Pessoas humanas ou desencarnadas precisam de energia. Sem ela definham. Um ser humano se não comer pode morrer. Uma alma se não tem energia definha e torna-se inativa qual zombie.

Então é a guerra e energia que está por detrás de muitos fenómenos do mal.

Quem não tem comida, das três uma: ou obtém comida pelas vias legais, ou alguém lhe dá comida ou… rouba.

Com a energia se passa o mesmo. A energia vem em primeiro lugar de Deus. Mas também podemos obtê-la de forma indireta (através da comida, do ar, da luz do sol, das plantas, etc.). a outra forma de receber energia é devido ao TRABALHO dos servidores de Deus. Como a maioria das pessoas não está suficientemente evoluída para receber diretamente dos planos divinos energia, recebe energia porque os Seres da Luz e os Anjos lhe enviam.

As almas no mal, como não podem ou não querem pedir a Deus e aos Anjos energia obtêm-na a troco de favores, ou roubam-na ( o chamado atualmente “vampirismo energético”), seja a outras almas seja a pessoas humanas.

A necessidade de energia é tão básica e fundamental que certas almas caídas, na falta de melhor opção, alimentam-se da energia de coisas repugnantes como fezes, sangue de animais e mesmo animais em putrefação.

A outra questão tem a ver com a companhia. Mesmo no mal as almas gostam de companhia.

Ao fim ao cabo todos nós somos seres de amor e gostamos de amor.

Por muita egolatria que haja, a verdade é que muitas vezes não passamos de crianças carentes a chamar a atenção ao Pai do Céu…

Só ainda não tivemos coragem de dizer: “Pai, como te amo. Perdoa-me. Leva-me de novo para os Teus braços de Amor, Paz e Luz.”

Quem tiver ouvidos….

 

 

magia_negra_amarrações_amorosas

Magia negra e amarrações amorosas: Os perigos da magia negra e dos rituais de amarração 6
Parte 6

 

RITUAIS DE AMARRAÇÃO: PERGUNTAS E RESPOSTAS

Na espiritualidade, como em todas áreas humanas, existem assuntos perante os quais existe consenso e outros assuntos onde se verifica divergências.

Nas perguntas e respostas que vamos dar a seguir pode haver alguns pontos onde os vários especialistas na matéria podem discordar.

O que podemos dizer para já é que as repostas que vamos dar em seguida são fruto de muitos anos de estudo, prática espiritual.

A maioria das respostas foi supervisionada e corrigida pelos nossos Guias Espirituais da Luz ao serviço de Deus.

 

O QUE É UMA AMARRAÇÃO?
O que vulgarmente se chama de RITUAL DE AMARRAÇÃO é uma prática espiritual que visa a união energética entre duas pessoas sem o consentimento de uma delas e à revelia dasLeis de Deus.

Tem como objectivo fazer com que uma pessoa passe a gostar de outra, sinta atracão sexual e idealmente (o que é praticamente impossível) se apaixone pela outra.

 

PORQUE É PRATICAMENTE IMPOSSÍVEL QUE UMA PESSOA SE APAIXONE PELA OUTRA SE O PRINCIPAL OBJECTIVO É ESSE MESMO?
Porque se trata de uma transgressão às Leis de Deus que não fica impune.

Duas almas só podem se apaixonar e manterem esse relacionamento se Deus der permissão para isso. Se não tiverem permissão não conseguem aguentar certa “chama” durante muito tempo.

Além disso, a mente da outra pessoa pode não desconfiar do ritual de magia mas a ALMA DA PESSOA SABE. Logo, se o verdadeiro amor só pode vir da alma de livre vontade, como pode uma alma concordar em que o seu livre arbítrio seja retirado, que seja aprisionado como um animal de estimação, algo nem o próprio Deus faz?

As almas ficam muitas vezes revoltadas, sentem-se ofendidas e é uma questão de tempo até tudo se desvanecer, a bem ou a mal.

 

MAS MUITAS PESSOAS ESTÃO CONVENCIDAS QUE UM CERTO RITUAL DE AMARRAÇÃO DEU RESULTADO…
E quem pode garantir que o ritual foi mesmo necessário?

 

EXISTEM AS CHAMADAS “AMARRAÇÕES INFALÍVEIS”?
Puro folclore que um pouco de reflexão vos daria a resposta. Quem de vocês pode garantir a 100% que estará vivo daqui a 5 minutos?

Ao homem não é possível de todo prometer com toda a segurança o que quer que seja.
Esse poder só pertence a Deus.

 

E AS CHAMADAS “AMARRAÇÕES DEFINITIVAS”?
A fantasia dessa expressão, tão querida em momentos de grande paixão, mais tarde ou mais cedo se tornaria num tormento se tal fosse possível.

Nada existe de “definitivo” no vosso mundo, nem vós nem o próprio mundo.

 

PORQUE AS PESSOA RECORREM A RITUAIS DE AMARRAÇÃO?
Por ignorância em primeiro lugar. Por atrevimento em segundo.

Deus não se esquece de nenhuma alma e todas as almas fizeram um contrato com Deus antes de nascerem.

A nenhuma alma está negada definitivamente a felicidade no amor.

No entanto, muitos quebram certos compromissos assumidos ou desesperam perante a prova da solidão. Depois, em vez de se voltarem para Deus decidem percorrer atalhos que lhes podem sair caros e adiarem ainda mais a felicidade.

 

QUAL É A ALTERNATIVA ÀS AMARRAÇÕES AMOROSAS?
Dependerá obviamente dos casos.

Nos casos em que a pessoa gostaria de se envolver amorosamente com outra deve seguir as vias normais, falar com a pessoa pretendida, respeitando a sua liberdade e aguardar pelo resultado. Pode recorrer a orações e fazer pedidos a Deus declarando as suas intenções, pedindo a Deus ajuda para esclarecer a situação.

Pode também consultar um médium credível para receber mais informação.

Pessoas que se sentem sós devem avaliar a sua forma de estar na vida e orar a Deus para o amor chegar à sua vida. Já seria um começo.

 

E AS PESSOAS QUE APENAS QUEREM AMARRAR ALGUEM POR INTERESSES EGOÍSTAS?
Essas pessoas começam mal logo no início. Dificilmente terão a bênção de Deus nos seus intentos.

O ser humano não é uma mercadoria nem um objecto de exploração.

Essas pessoas precisam de se dedicar à espiritualidade e orar a Deus para evoluírem espiritualmente. Entre outras coisas aprenderão as REGRAS DE DEUS para virem a ser verdadeiramente felizes e sem correrem o risco de se envolverem com penas futuras.

 

ALGUMAS PESSOAS DEFENDEM QUE HÁ CASOS EM QUE AS AMARRAÇÕES AMOROSAS SÃO ADMISSÍVEIS. POR EXEMPLO, QUANDO UM MARIDO GASTA DINHEIRO COM AMANTES E DEIXA DE DAR ATENÇÃO À FAMÍLIA E ÀS NECESSIDADES DOS FILHOS…
Para nós que recebemos os ensinamentos de Deus e vemos as coisas muito claramente, respondemos a todos esses casos com a seguinte ideia: NUNCA HÁ MOTIVO ALGUM PARA TRANSGREDIR AS LEIS DE DEUS.

Deus é Todo Poderoso e pode alterar o rumo de qualquer acontecimento de um instante para o outro. A regra geral é que ninguém passa por determinada situação por acaso. NADA É POR ACASO.

Existem sempre várias possibilidades para actuar sempre dentro das leis dos homens e dentro das leis de Deus.

  

Os perigos da magia negra e dos rituais de amarração 7
Parte 7

RITUAIS DE AMARRAÇÃO: PERGUNTAS E RESPOSTAS (continuação)

PORQUE HÁ ESPIRITUALISTAS QUE SE DEDICAM À PRÁTICA DA MAGIA NEGRA E DAS AMARRAÇÕES AMOROSAS?
Em primeiro lugar muitos não são espiritualistas no sentido vulgar do termo. Não são médiuns desenvolvidos e não podem ser chamados de “magos” de forma alguma.

São pessoas comuns que por charlatanismo ou ambição fazem esses rituais de forma cega, sem saberem o que se está a passar de facto. Não têm VIDÊNCIA nem capacidade de comunicarem com as entidades espirituais.

Fazem os rituais que leem nos livros ou na internet, ou ainda, que alguém lhes ensinou.

Ainda temos muitos jovens que se dedicam a essas práticas devido à facilidade do meios de comunicação social acuais (revistas, jornais, internet, livros…). Alguns casos acabam na cadeira de um psiquiatra por ousarem mexer com forças que desconhecem!

Nos outros casos, em que são de facto espiritualistas experimentados e com dons espirituais, são mentes e almas obsidiadas ou com pactos com as trevas.

A regra geral nesses casos á que foram desenvolvidos espiritualmente por Deus para praticar o Bem mas por algum motivo quebraram os compromissos de lealdade e juntaram-se às forças do Mal.

 

PORQUE MOTIVOS O FAZEM?
Há vários motivos. Depende dos casos. Uns por ambição, outros por revolta e por se negarem a enfrentar certas provações como dificuldades financeiras, a solidão, doenças, perda de pessoas amadas, etc.

A regra geral para quem faz o mal e/ou se diz ateu é a existência de um conflito interior que não foi ainda devidamente resolvido. A mente, e nos dias que correm cada vez mais a própria alma, está doente.

 

MAS HÁ PESSOAS QUE SE JULGAM SAUDÁVEIS E QUE FAZEM O MAL POR OPÇÃO…
E quem de vós tem capacidade para analisar todos os medos, complexos, traumas passados dessas pessoas?

Elas se movem geralmente no que a vossa psicologia chama actualmente de ZONA DE CONFORTO.

Elas sabem que não estão bem. Por vezes têm momentos de lucidez e uma voz dentro de si ecoa lhes dizendo que algo está errado e que poderiam lutar e ultrapassar os seus conflitos. Mas no momento logo a seguir cruzam os braços e deixam-se conformar por aquela aparente harmonia.

Em muitos casos o ateísmo e a prática de transgressões às leis de Deus só será ultrapassada com penas muito dolorosas e grandes catástrofes pessoais. Vejam os grandes sofredores do vosso mundo e verão que é assim.

 

E QUANTO AOS SERES DAS TREVAS QUE AJUDAM NOS RITUAIS DE MAGIA NEGRA E DE AMARRAÇÕES?
Damos a mesma resposta que da pergunta anterior.

Alguns deixam-se ajudar por nós quando fazemos incursões nos planos onde se encontram ou devido às orações de almas bondosas ou em sofrimento.

Mas muitos só regressarão ao “regaço” bondoso de Deus depois de muito sofrerem.

 

ESSAS ALMAS PODEM FAZER TUDO QUANTO LHES CONVÉM?
Se assim fosse Deus não seria nem Todo Poderoso nem bondoso nem justo.

Sendo Deus justo como poderiam elas fazem o mal a outras pessoas sem regras nem freios? É claro que não.

Um só pensamento de certos Anjos anulam de um instante para o outro a maldade de milhares de seres no mal.

Um só raio de luz de seres angelicais poderosíssimos pulveriza cidades inteiras das trevas.

Mas isso só é ordenado por Deus em situações peculiares, quando os limites impostos por Deus foram ultrapassados. Quando Deus diz “BASTA”.

A regra geral é que Deus vai dando tempo para que as almas de livre vontade se arrependam e voltem ao BOM CAMINHO para que tenham esse mérito.

Quando as almas no mal são aprisionadas ou praticamente exterminadas nas lutas entre si, que mérito têm em depois ser socorridas pelo Bem, depois de enlouquecidas ou próximas da chamada “inércia” ou mesmo morte espiritual?

https://espiritoinfinito.com/


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!